Fisioterapia, Saúde e Bem-Estar
Ligue para Nós
+(351) 243 995 246
(Chamada para Rede Fixa Nacional)
+(351) 927 354 033
(Chamada para Rede Móvel Nacional)
Envie-nos um e-mail
geral@clinifisio.pt

A fisioterapia pediátrica tem como objetivo a prevenção, diagnóstico e tratamento de condições de saúde específicas em bebés, crianças, adolescentes e jovens até aos 18 anos, assim como, potenciar o seu normal desenvolvimento e crescimento.

Para além dos seus benefícios no tratamento de patologias já existentes, esta área visa promover uma maior independência e qualidade da criança.

As técnicas utilizadas serão adequadas a cada criança, respeitando a sua condição, idade e fase de desenvolvimento e crescimento, assim como, tendo em atenção objetivos e expetativas dos pais e/ou cuidadores.

Osteopatia Pediátrica

Condições clínicas mais frequentes:

  • Condições musculoesqueléticas: torcicolo congénito, malformações congénitas, displasia da anca, dor lombar, condropatias, entorses, fraturas, alterações posturais;
  • Condições neurológicas: paralisia cerebral, atrasos do neurodesenvolvimento, Síndrome de Down, espinha bífida, autismo, hemiplegia infantil;
  • Condições respiratórias: bronquiolites, asma, infeções respiratórias, pneumonia, fibrose quística — saiba mais aqui sobre a Fisioterapia Respiratória.
Osteopatia Pediátrica

Uma sessão de fisioterapia pediátrica inclui jogos e brincadeiras de forma a motivar a criança a realizar determinada tarefa. Procura estabelecer uma boa relação entre a criança e o fisioterapeuta, mantendo o seu interesse com momentos lúdicos e agradáveis.

Os pais e/ou cuidadores da criança serão envolvidos também em determinados momentos da sessão de forma a orientar com tarefas que possam realizar em casa para potenciar os resultados conquistados.

Osteopatia pediátrica

O que é e para que é utilizada?

Osteopatia é uma abordagem manual e o seu objetivo, a nível pediátrico, é resolver/corrigir as alterações músculo esqueléticas apresentadas no pós-parto e durante o crescimento do bebé, para que posteriormente, na infância, adolescência e idade adulta, não ocorram consequências ou descompensações.

A osteopatia não trata apenas sintomas, mas essencialmente, corrige os desequilíbrios estruturais, facilitando e melhorando a eficácia das funções mecânicas do corpo, sendo que, quanto mais cedo forem detetados os desequilíbrios, maior será a eficácia dos tratamentos.

Em que situações pode ajudar:

– Choro excessivo/compulsivo;

– Dificuldade a nível da sucção;

– Cólicas frequentes;

– Obstipação;

– Bolçar frequentemente/ regurgitação gastroesofágica;

– Alterações do sono;

– Torcicolos congénitos e posturais;

– Alterações e assimetrias craniofaciais (ex: plagiocefalias);

– Alterações da postura do bebé e da criança;

– Problemas respiratórios (ex. bronquiolites, sinusites, rinites,…);

– Dores de cabeça;

– Alterações no desenvolvimento psicomotor.